Você já parou para agradecer hoje? Aquele mínimo acontecimento ou aquele grandioso acontecimento, da mais singela à mais complexa situação em sua vida? Quantas coisas boas acontecem momento a momento que deixamos passar, sem a consciência da importância das mesmas em nosso processo de maturação emocional, espiritual, material ou física!

Agradecer desperta o coração, aquece o âmago do existir e acaricia as mais leves intenções de conexão com a essência viva em cada um de nós.

A gratidão nos fala de amor genuíno, de (auto)reconhecimento, do profundo entendimento, e nos prostra diante de nós mesmos e dos eventos tantos do dia a dia, com consciência e liberdade.

Na gratidão, habita a humildade do gesto, a intenção da acolhida do que quer que venha, expressando encantamento por cada atitude, ação ou fala. É uma dádiva que só o coração entende.

Muitas vezes, desenvolvemos o senso de reciprocidade pela gratidão, queremos devolver o bem plantado em nós, expressando nossa alegria e benevolência.

Pela gratidão, acessamos a generosidade, a bondade, a amorosidade em nós. Ampliamos a possibilidade de auto regulação e estendemos tudo isto ao meio. É uma benece interna, favorecedora do contato com a apreciação, também genuína em nós.

A gratidão é um veículo de conexão do grande Eu com o universo externo, gratificando o que nos é proporcionado, gentilmente, a cada momento.

Há a ideia de que somos gratos apenas pelo que é bom, positivo, mas não podemos esquecer da gratidão também diante das dificuldades que a vida nos oferece, como intenção de crescimento, aprendizado e evolução. Amadurecemos, e muito, quando somos também gratos pelos desafios que nos visitam a todo instante.

Agradecer é uma arte que floresce harmonia e simpatia em nosso íntimo. E é preciso, também, de sensibilidade para entrarmos neste estado de agradecimento contínuo – uma e outra vez – na vida diária. Deixar fluir o melhor em nós nas conexões intra e interpessoais.

A gratidão expande nosso senso de existir e nos permite estar mais atentos ao que realmente queremos para nós mesmos e para os que caminham o caminho conosco.

A gratidão semeia compaixão e bondade amorosa por todos os espaços, preenchendo vazios e revelando nossa energia criadora inerente e aberta ao crescimento!

Você já parou para agradecer hoje? Boa oportunidade agora!

Que tal começar com pequenos reconhecimentos, como estar inteiro e respirando neste momento presente?

Só comece e deixe que o universo tome conta do resto!!

Na gratidão,

Neiva Fernandes