Quando você adentra meu consultório (no Tempus – Instituto Multidisciplinar em Saúde), você, metaforicamente, transforma-se em uma árvore. Uma árvore que chega com galhos secos e sem folhas, cansada de sofrer, cansada dos sintomas que seu inconsciente envia, adoecida psiquica e fisicamente, por vezes, carregada de psicomossomatizações, de tristezas, de culpas, de raivas, de medos, acumulados em toda sua história de vida.

Uma árvore tão bonita e frondosa em sua essência, porém já desprovida de energia para cuidar, por si só, de seus pesares e lamentações. Esta árvore precisa de ajuda. E, na sua busca, o meu trabalho se estabelece, com todo carinho e acolhimento. Começamos uma jornada em busca desta essência, desta natureza básica, sadia, inteira, conectada, que há em você e em todos nós humanos.

Começamos a reconhecer suas raízes adoecidas, sintomáticas. Há dor e sofrimento sendo gerado nestas raízes. Com atenção, dedicamo-nos a acolher o que vamos encontrando neste caminho de busca e vamos mergulhando, passo a passo, numa investigação profunda das causas de suas dores e sofrimentos. O caminho, por vezes, é longo, precisamos compreender, entender as matrizes, as condições primárias de cada sintoma trazido como queixa por você.

Com amorosidade, vamos atravessando degraus importantes nesse processo para dentro do seu inconsciente, aonde todas as emoções são guardadas, reprimidas, condensadas. Aos poucos, vamos juntos abrindo espaço para a facilitação da chegada dos insights e das compreensões necessárias para partirmos, naturalmente, para a aceitação dos fatos ocorridos desde o útero materno, extendendo-se pela vida infantil, adolescente, adulta, ou até o presente.

A aceitação de que tudo já aconteceu e já passou e de que todos os envolvidos fizeram o melhor que puderam enquanto estávamos no caminho do nosso desenvolvimento emocional , físico e espiritual, e de que nós também atuamos conforme as nossas condições e possibilidades, é libertadora.

Grande parte do nosso sofrimento é devido à nossa resistência a resolver e soltar o nosso passado, a compreender e liberar todo este material recalcado e preso; é desapegar-se, muitas vezes, do que já possa ser desnecessário em nossas vidas emocionais. Carregamos muitos detritos, restos de amarguras, mágoas, rancores e ruminações profundas acerca destas coisas todas do nosso sofrer.

A proposta do meu trabalho clínico é ressignificar o existir humano, usando habilidades e técnicas aprendidas e assimiladas, vividas e tratadas pela minha própria jornada para dentro do meu Eu. Minha experiência de vida, de trabalho, de prática meditativa, levou-me a uma paixão e um amor profundo em acolher as dores de outrem e dedicar-me, com afinco, a resolver cada queixa, cada dificuldade, cada galho seco e sem vida. É dar nova roupagem a estes galhos, renovando, sessão a sessão, o compromisso com a busca da verdade de cada existir humano que, com coragem, decide por descobrir-se e experimentar estar livre, leve, conectado e dono de suas decisões, de seus desejos sadios, de sua própria existência.

Com um ambiente favorável, seguro, um setting maduro e comprometido, seguimos. Quer experimentar olhar para seus galhos, pelas lente de suas raízes? Seja muito bem vindo.